Aos amigos da CVM

Hey, este vídeo foi postado no canal do YouTube da CVM há duas semanas.

“Hmmmmmmmm……”

Amigos da CVM, caso vocês estejam lendo este humilde blog e ficaram confusos sobre quem está por trás desta capivara, permita-me contribuir com o envenenamento do poço:

  • Será que esta capivara é um merchandising secreto da Interactive Brokers;
  • será que sou um espião da CIA com a missão de desvalorizar o Real;
  • será que sou um golpista que está cultivando uma audiência só para vender a próxima revolução em DeFi;
  • será que sou um funcionário público da CVM que às vezes se frustra no trabalho;
  • será que sou a Natália Arcuri, que se cansou das piadinhas recorrentes do Me poupe! e agora quer desenvolver suas habilidades como comediante em preparação para se tornar a próxima estrela do stand-up;
  • será que sou um mepoupeiro que se cansou do fato das recomendações de investimento do Me poupe! darem prejuízo quando se tem a economia mundial como referência.
  • será que sou o Otávio Paranhos depois de fumar maconha e beber um chimarrão ¯\_(ツ)_/¯ ;
  • será que sou um doutor em economia frustrado, pois gostaria mesmo é de ter sido filósofo, como o cara do canal Money & Macro, que faz vídeos para o YouTube pois não se sente realizado pela sua carreira acadêmica;
  • será que sou um filósofo arrependido, como o Henry Bugalho, pois gostaria mesmo é de ter estudado economia e acabei aprendendo sobre independência financeira (FIRE) para largar o YouTube e não sofrer outro infarto;
  • será que eu sou a Nilce e o Luiz do canal Financeiro, que ficaram com dificuldades para dormir após terem se vendido para patrocínio de corretoras, e criaram esse perfil anônimo para restaurar o equilíbrio em suas vidas;
  • será que sou a prima comunista do primo rico, que criou este blog para divulgar de graça o conhecimento que o Primo Rico não inclui nos seus vídeos;
  • será que sou o Eduardo Moreira, que resolveu ensinar gratuitamente o que ele faz com o seu próprio patrimônio — apesar de não ensinar isso no curso de 1500 reais que oferece aos seus seguidores no YouTube;
  • ou será que sou o Eduardo Bueno, que já é muito bem sucedido fingindo ser historiador no YouTube e agora, nas horas vagas, resolveu fingir ser economista no Reddit?

Eu posso não ser nada disso, ou tudo isso. O fato é que:

É impossível saber.

— Capivara

A audiência deste site cresceu um bocado desde que foi criado há pouco mais de um mês. Já temos1,5 mil visitantes únicos, e mais de 5 mil visualizações de páginas.

Sei que para alguns pode ser difícil acreditar que estou fazendo isso de graça. Que é realmente verdade que eu nunca venderei curso, que não vou colocar conteúdo atrás de paywall, nunca irei cobrar por assessoria (ok, CVM?), nunca irei vender e-book nem estratégia mágica para ficar rico com cripto ativos.

Não nego que ao ver os números desse mês comecei a ponderar sobre estratégias de monetização que poderiam ser criadas no futuro distante. Seria uma forma de atingir a independência financeira (FIRE) mais rápido do que apenas trabalhando como assalariada.

Para marcar este momento, acredito ser esta uma boa oportunidade para reforçar o princípio republicano da transparência. Hoje, contarei como eu pretendo monetizar o trabalho educativo e de entretenimento que estou colocando neste projeto.

São dois os pré-requisitos que, para mim, um modelo de monetização deve ter: transparência e ética.

Por ética, entende-se também nenhuma forma de monetização que possa gerar conflitos de interesse (como é o caso da grande maioria dos “educadores” financeiros das redes sociais).

Até o momento, só conheço uma opção que cumpre estes requisitos, que é a patronagem. Em especial aquela que vem direto da audiência para o criador.

Portanto, em algum momento, que ainda não sei quando será, eu pretendo criar um Patreon para começar a receber micro-doações.

É só isso. É esse o meu plano malvado. Hua-hua-hua.

Eu nem divulgarei agressivamente esta patronagem neste site, pois até isso tem potencial de gerar algum conflito de interesse. Por isso, pretendo criar outros projetos artísticos — não relacionado a finanças — e usar estes projetos como plataforma para adquirir patronos. Este site será usada apenas como plataforma de divulgação destes outros projetos paralelos (incluindo um site com textos de cunho revolucionário escritos em inglês. Aguardem!).

Por hoje é isso amigos.

Com muito amor e carinho,

— Capivara 💎🖖

PS: capiveiros que querem contribuir com este site, mas não com dinheiro. Tenho um favor a pedir, na verdade, um exemplo prático de tentativa de alavancagem. Viu todos os influencers que citei acima? Compartilha este texto com eles. :=)

(Outro exemplo de alavancagem nas redes sociais foi dado pela CVM, que me fez divulgar o vídeo deles neste site.)

PS: todas as capivaras são amigas de todo mundo. Aos amigos da CVM, uma mensagem: eu não estou na Dinamarca (país que admiro muito), mas o palpite não ficou muito longe, bateu na trave.

PS: gostei muito do canal de vocês. Acho importante educar as pessoas com linguagem simples para que elas não caiam em golpes. Parabéns pelo bom trabalho. Recomendo o canal educacional da CVM a todos os capiveiros.

PS: por outro lado, amigos, a sua estratégia de Reddit está muito ruim! Só baixo-voto e zero comentários no r/farialimabets? Convenhamos, não deu muito certo… Aviso que estou disponível para colaborações. :=)

(não quero nada em troca, nem exposição. Basta a satisfação de saber que estou ajudando a combater desinformação no mundo dos investimentos.)

PS: Se a CVM não faz a menor ideia que este blog existe e tudo isso não passa de coincidência, recorro ao primeiro PS escrito neste site:

Se você terminar de ler algum texto pensando ‘é sério ou tá zoando?’ Era esse o meu objetivo.”

2 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.